Você se inscreveu com sucesso em Blog | Zerezes
Ótimo! Em seguida, finalize a compra para ter acesso completo a Blog | Zerezes
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está totalmente ativada, agora você tem acesso a todo o conteúdo.
Sucesso! Suas informações de cobrança são atualizadas.
Falha na atualização das informações de faturamento.
Minimalismo: Da arte para um estilo de vida que valoriza o que é importante.

Minimalismo: Da arte para um estilo de vida que valoriza o que é importante.

. 3 minutos de leitura

Com o lançamento de um documentário dedicado ao tema,  o estilo de vida minimalista ganha cada vez mais espaço na vida das pessoas e não à toa conversa com uma tendência de comportamento bastante abordada nos últimos dois anos, o lowsumerism (algo como ‘o oposto do consumismo’). Mas, afinal, o que significa minimalismo quando falamos de estilo de vida?

Primeiro, vale fazer uso da Wikipedia aqui para lembrar que: “a palavra minimalismo se refere a uma série de movimentos artísticos, culturais e científicos que percorreram diversos momentos do século XX e preocuparam-se em fazer uso de poucos elementos fundamentais como base de expressão.” 

“Fazer uso de poucos elementos fundamentais” é como podemos entender o minimalismo aplicado ao nosso dia a dia. Menos posse, mais acesso. Menos acumulação, mais tempo para cuidar e se dedicar do que realmente importa. Parece simples, mas dentro da cultura do consumo e da valorização do ter, um estilo de vida minimalista é extremamente desafiador e perpassa todos os âmbitos da nossa vida. É uma mudança que só é real quando vem de dentro. O minimalismo não acontece da noite pro dia.

Algumas pessoas estão realmente pensando em como simplificar a vida e ajudando outras pessoas a fazerem o mesmo. Desde conversas mais profundas sobre como encontrar esses elementos fundamentais até discussões mais práticas de como simplificar as coisas a partir de fazer mais e consumir menos. Aqui, separamos alguns exemplos para você começar essa jornada. Repensando os excessos que viram lixo.

1. Repensando os excessos que viram lixo.

Cristal Muniz do Um Ano Sem Lixo é um nome interessante para recorrer se você está começando a repensar seus excessos a partir, principalmente, do que joga no lixo. Por lá, tem muitas dicas para fazer você mesmo, comprar menos e pensar mais. A ideia da Cristal veio da Lauren Singer, a americana do Trash Is For Tossers que começou a viralizar essa história de redução de lixo a partir da atitude individual.

Na cozinha, a dica para comprar menos e aproveitar mais é o livro Cozinhando Sem Desperdício, da Lisa Casali. São várias receitas e dicas para usar os alimentos de forma integral – desde as folhas da cenoura até a água de cozimento do macarrão. 

2. Repensando estilo de vida.

Indo além da questão do lixo, pensar minimalismo envolve também repensar tudo na nossa vida. Jenny Mustard é uma blogueira e YouTubber – não surpreendentemente sueca – que aborda o tema sob várias perspectivas. Uma observação rápida: tudo sobre a Jenny é preto e branco, mas o minimalismo pode ser colorido também.

Uma dica brasileira para pensar minimalismo de uma forma ampla é o Review Slow Living, site da mineira Bruna Miranda que começou pensando minimalismo na moda e expandiu o debate para todas as áreas da vida.

3. Repensando guarda-roupa e a relação com a moda

Nós não podemos pensar em minimalismo sem falar, com atenção, sobre moda. Para muitos, entender a relação com a moda, praticar o desapego e se aventurar no conceito de armário-cápsula é a porta de entrada para o minimalismo na vida. Escritora dos best-sellers “Isso Me Traz Alegria” e “A Mágica da Arrumação”, Kondo nos leva para um jornada que une autoconhecimento, organização e valorização do essencial – começando pelo guarda-roupa.

Falando em armário-cápsula, a dica fica com a americana Caroline. Por meio de seu blog, Unfancy, ela conta como deixou o consumismo e começou a olhar apenas para o essencial: menos compras mais diversão. Com ela, você pode entender melhor sobre o conceito e sobre como começar o seu armário-cápsula, repensando sua relação com as roupas.

Colaborador: Marina Colerato

Modefica é uma plataforma de inspiração diária. Propomos reflexões profundas sobre como podemos ser seres humanos melhores, mais conscientes e aptos para impactar nossa comunidade de maneira positiva

*As dicas e links aqui foram só para esquentar o debate. Deixa suas dicas nos comentários sobre filmes, livros, sites que tratam do tema para irmos além.