Você se inscreveu com sucesso em Blog | Zerezes
Ótimo! Em seguida, finalize a compra para ter acesso completo a Blog | Zerezes
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está totalmente ativada, agora você tem acesso a todo o conteúdo.
Sucesso! Suas informações de cobrança são atualizadas.
Falha na atualização das informações de faturamento.
Agora é que são elas.

Agora é que são elas.

. 3 minutos de leitura

Agora é que são elas: a história das modelos-não-modelos por traz da nossa nova colab

Quando fomos fotografar a nossa nova coleção (se ainda não conhece e Mari Giudicelli dá uma olhada nesse post aqui), a Mari fez um pedido: queria meninas com um ótimo senso de estilo, mas que não fosse só um rosto fotogênico. Pra ela o mais importante era ser alguém que tivesse uma voz ativa pra compartilhar coisas que fossem construtivas, e por isso escolheu duas mulheres que a representassem, e que de um jeito ou de outro a inspirasse também.

Antonia Pellegrino

A Antonia Pellegrino é autora, roteirista, colunista, curadora, criadora, entre outras mil coisas que tangem principalmente o ativismo feminista. Como ela mesmo diz, o que articula tudo o que ela faz são as “campanhas de causa” – sendo cada uma dessas campanhas tratada com um tipo de linguagem diferente de acordo com o tipo de veículo, expectador ou recorte abordado. No filme “Primavera das Mulheres” por exemplo, a discussão feminista é levada a mulheres em homens num espectro bem amplo do canal GNT. Na GQ – revista masculina onde foi editora convidada da edição especial de março -, levou o debate para outras bolhas. E assim também acontece no “Hysteria” ou no seu blog “Agora que são elas“, onde atua como uma curadora e editora de vozes ao buscar mulheres que tenham relevância em determinados assuntos para incidirem sobre debates específicos promovidos na plataforma.

Foi responsável também pelo recém lançado Pacto anti assédio, que propõe normatizar algumas (infelizmente ainda frequentes) práticas no áudio visual. O pacto – criado pelas entidades do setor e acompanhado de perto pela Antonia -, tem o papel não só de descrever o que representa o assédio, mas o que deve ser feito em cada caso, criando assim procedimentos em vez de ficar ao acaso dos voluntarismos daqueles que vivem ou testemunham essas situações.

Com tanta bagagem e frentes de atuação, resolveu amarrar uma coisa na outra e criou a agência Doce Fúria. No último domingo, todo o ativismo veio em forma presencial. O festival “Agora é que são elas”, criado pela própria Antonia e com curadoria dela, lotou o Unibes Cultural, em São Paulo.

Assim como a Mari, a Antonia tem uma conexão muito forte com o litoral e uma relação muito livre com o mar. Por ter vivido sua infância em casas de veraneio entre a casa do pai e da avó – em Búzios e Angra respectivamente -, quis proporcionar isso também aos seus filhos quando eles nasceram. Hoje possui uma casa-refúgio na Bahia que ela diz ser um espaço de experiências e memórias. Um lugar de desaceleração da vida da cidade e de conexão com a natureza e família. Amante das férias hedonistas, a Antônia tenta ir pelo menos uma vez pra essa casa que tem telhado de piaçava, sala aberta sem paredes, uma brisa corrente e muitas artes e peças indígenas na decoração. A cara do nosso still <3

Thais Delgado

A Thais é empreendedora, estilista e a mente criativa por trás da Verkko. Aberta em 2014, a marca está presente nas grandes multimarcas do Brasil, e como a Thais, está sempre em movimento. Segunda ela, cada projeto que ela faz ou se envolve, tem muito a ver com a sua personalidade e momento, e assim como a vida vai mudando, profissionalmente as coisas também tendem a acompanhar de forma orgânica.

Atualmente, tem se permitido ficar mais aberta a novos projetos que falam sobre um novo lugar de fala tão presente em sua vida – feminismo, racismo, discussão de gênero e por aí vai. Sendo uma mulher negra, diz que não conseguia enxergar modelos brancas fotografando pra marca, e até por isso, desde o início sempre optou por meninas negras para representar as coleções da Verkko. Com uma voz ativa sobretudo sobre racismo, a Thais extravasa tudo o que sente, e leva para discussões nas suas redes pessoais onde acredita conseguir promover e ampliar as visões sobre o assunto.

Assim como a Mari, também tem uma ligação muito forte com a natureza, enxergando-a principalmente como forma de purificação através de banhos que envolvem ervas e sais. Além disso, os chás também sempre foram muito presentes em sua vida, o que não deixa de ser uma forma de limpeza também.

Empreendedoras, inspiradoras, potentes e lindas. Agora é que são elas.

Fotografia . Demian Jacob

Styling . José Camarano e Yuri Horsth

Make . Zeca Magalhães

Roupas . Haight